Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Março, 2010

Isto sem o nosso Henrique não tem piada nenhuma…

As melhoras, amigo!

Anúncios

Read Full Post »

Estou triste

Quando não se espera, a vida prega-nos partidas tão inesperadas como duras, e foi isso que infelizmente aconteceu a um grande amigo e um elemento de grande coração e coragem, desta tertúlia. Mas a capacidade do homem em se superar, vai fazer com certeza que isto não passe de um episódio mau e que rapidamente vais estar connosco em perfeita saude.

Força , pois esta tertúlia precisa de ti, com toda a eloquência que te é caracteristica.

As melhoras amigo.

Read Full Post »

Amigos Improváveis

Este é um blogue que podia ser apenas mais uma rodada de vinho. Os copos estão quase vazios, os pratos dos petiscos cobrem a mesa, a toalha aqui e ali salpicada de tinto e há ainda tanto por dizer esta noite. O empregado do restaurante, curioso com a animada conversa à mesa, sorri e acena quando lhe pedimos mais uma garrafa.

Passaram três anos desde aqueles primeiros dias em que, tímidos, apenas tomávamos café juntos. Em pouco tempo, tornámo-nos um clã com uma série de interesses comuns: mestrado, aulas, almoços, discussões, política, entendimento, discórdia, viagens, sociedade, política, Avenida de Berna, livros, jantares, ciência política, tremoços, amendoins e imperial, política, cinema, igualdade, país, vinho tinto, democracia, história, filosofia, férias, academia, dissertações, jornalismo, política, internet, gestão, literatura, trabalho, comunicação, teoria política, debate, pragmatismo, arte, ética, polémica, liberdade, tertúlia… Amizade.

A tertúlia ganhou forma, consistência, maturidade. Ganhou vida e transformou-se num ritual, quase um vício com mais de três anos. Somos tão diferentes, mas já não passamos uns sem os outros.

Ele, de cabelos grisalhos e abraço leal, o mestre do saber. Ele, sorriso franco e olhar generoso, o pragmático. Ela, comunicadora que fala até com as mãos, senhora de si. E ele, olhar atento e palavra acutilante, o desafiador.

Os amigos improváveis. Mais amigos que improváveis.

“E se pedíssemos um Douro?” – pergunta um. “Ou voltamos ao Alentejo…” – responde o outro. “E mais um queijinho?”, desafia ela. E pão e azeitonas. “E se fizéssemos um blogue?”

Até podemos não ser mestres em ciência política. Mas somos mestres da conversa solta.

Read Full Post »