Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Setembro, 2010

” Finalmente o funcionário publico com rendimentos médios/altos vai começar a sentir na pele o que nós já sentimos há muito tempo”

Começo por referir uma frase que foi escrita por um amigo meu e que na sua essência, nos dá conta do estado em que o país se encontra e como a eminência de um conflito social sério pode estar a chegar, na medida que ao invês de existir uma luta de classes, passou a existir( fruto de um discurso fácil) a luta do funcionário publico versus o privado. o que me parece de mau gosto e em nada ajudará este pais a andar para a frente.

Esta histeria contra os funcionários publicos ( são cerca de 750 mil num universo talvez de 5000000 de activos) é o discurso mais fácil e cria na minha opinião, a ideia errada que todos os males deste pais em termos de produtividade, advêm de existir esses 750  mil.

Por outro lado é fantástico que se adopte a postura do robin dos bosques, retirar aos que ganham mais para dar aos que ganham menos, sem ter em linha de conta a valorização, o empenho a capacidade de trabalho e o investimento profissional e pessoal, que muitos desses que ganham mais, fizeram ao longo da vida para terem melhores condições , em contraponto com muitos que ao longo da vida a unica coisa que fizeram foi agora agarrar as novas oportunidades, deste governo que quer valorizar mas cada vez pagar menos, assim não vamos lá.

Por este andar e com a administração do Estado a funcionar cada vez pior , na pele vão sentir todos os que de uma forma séria se empenham em tornar a sua vida melhor e que são penalizados pelo facto de possuirem habilitações e competencias acima da média.

Foi com base neste conflito social crescente, que varios regimes totalitários se impuseram , vejamos se cá, não será o que virá.

Quem sabe, se não será uma solução.

Anúncios

Read Full Post »

Com a participação de Norman Finkelstein, destacado especialista internacional sobre o Médio Oriente e defensor da causa do povo palestino, vão realizar-se conferências em Lisboa (29/09) e Porto (30/09) e um Seminário no CES da Universidade de Coimbra (01/10), promovidas conjuntamente pela Comissão Nacional do Tribunal Russell sobre a Palestina, pelo CES da Universidade de Coimbra, pela Fundação Mário Soares, pelo SPGL, pelo SPN e por outras entidades.

A primeira conferência será em Lisboa, dia 29 Setembro, no Auditório do Liceu Camões, em Lisboa, às 18.30 horas, e aqui fica o convite à participação e a solicitação da sua divulgação a todos os interessados.

Ver aqui a informação mais desenvolvida produzida pelo CES da Universidade de Coimbra e aqui a informação da Comissão Nacional do Tribunal Russell sobre a Palestina sobre estas iniciativas. Valem a pena!

Read Full Post »

Dia 30 de Setembro (quinta-feira), às 18.30 horas, no auditório da FNAC Chiado, vai realizar-se uma sessão de apresentação do livro “Sérgio Valente – Um Fotógrafo na Oposição”, da Editora Afrontamento.

Trata-se de um livro que é não apenas o testemunho de vida de um amigo pessoal de muitos anos, comprometido com o combate contra a ditadura e pela democracia. É também um notável acervo de centenas de fotos de sua autoria, que constituem um rico património e um testemunho visual de uma parte relevante da actividade oposicionista no Porto nos anos 60 e 70 do século passado, de que ele foi, não apenas activo militante, mas também o fotógrafo constante. O livro contém ainda um excelente texto de  Manuel Loff de enquadramento historiográfico  da actividade oposicionista e da realidade de Portugal sob o fascismo naqueles anos e um outro trabalho de Hélder Marques sobre o percurso de vida e de luta de Sérgio Valente.

Esta sessão contará com a participação e intervenção, além do próprio Sérgio Valente, de Manuel Carvalho da Silva (secretário-geral da CGTP e sociólogo) e de Manuel Loff (historiador), e constituirá certamente uma oportunidade valiosa para uma abordagem testemunhal e historiográfica de uma realidade (a intensa actividade oposicionista e a luta antifascista na segunda cidade do País) normalmente menos conhecida e referenciada, mas que foi um enorme contributo para engrossar o caudal de resistência e de lutas (políticas, operárias, sindicais, da juventude trabalhadora e estudantil) que desaguou na revolução libertadora do 25 de Abril.

Read Full Post »

O Presidente do PSD não resistiu e antes de dar a conhecer a proposta de revisão constitucional à Comissão Política, ao Grupo Parlamentar do PSD e à própria Assembleia da República, preferiu apresentá-la primeiro aos jornalistas. Para isso, convidou a imprensa para um pequeno-almoço, onde tentou explicar a proposta, desmistificar os “papões”, utilizando as suas palavras, “desintoxicar” a opinião pública e, no fundo, seduzir os jornalistas. Curiosamente, Passos não convidou os jornalistas que habitualmente acompanham o PSD, que era o que faria sentido. Convidou os directores dos órgãos de comunicação social.

Revela duas perversidades: a primeira, uma profunda falta de respeito institucional pelos órgãos do partido e pelo próprio órgão de soberania que é o Parlamento (e os deputados eleitos); a segunda, uma curiosa interpretação do poder vertical exercido nas redacções.

Read Full Post »

CDS de mentol

Talvez por estarem animados pela época que assinala o início do ano lectivo, os alegres deputados do CDS-PP estrearam-se na Sala do Plenário da Assembleia da República com um ar e uma atitude joviais. Na Comissão Permanente desta quinta-feira, em que se fazia o debate sobre vários temas sérios para o país, como a execução orçamental, as prestações sociais e o desemprego, a linha da frente da equipa de Paulo Portas parecia estar no primeiro dia de aulas de uma escola secundária.
Os deputados Cecília Meireles, Nuno Magalhães e Teresa Caeiro, pelo menos estes, mastigavam alegremente pastilhas elásticas enquanto o líder da bancada, Mota Soares, tentava passar a mensagem do partido. Mota Soares bem se esforçava, mas os olhares e atenções teimosamente não conseguiam descolar daqueles movimentos mecânicos dos maxilares dos parlamentares. E mastigavam e mastigavam… Umas vezes, distraídos, de boa aberta; outras, de lábios colados.
O entretenimento oral dos deputados do CDS era intercalado com sorrisos e pontuado aqui e ali com os obrigatórios “muito bem!”, podendo visualizar-se a bolinha branca que, com a língua, empurravam para o lado, junto aos molares, para proferirem tais palavras de incentivo ao discurso. Quase que juro que consegui ver um pequeno balão branco de pastilha a sair da boca do deputado Nuno Magalhães, revelando uma habilidade e destreza de sopro extremas.
O acto em si não é ilícito, é certo. Mas creio que os deputados deviam prestar alguns esclarecimentos. Desde logo, se as ditas seriam “Tridente”…

Read Full Post »

Como é que se sente?
Acha que vai ser condenado?
Vai recorrer?
Porque é que vai de óculos de sol?
Porque é que coçou o nariz, é uma mensagem para alguém?
Porque é que está a andar tão rápido?
Porque é que atravessou a relva e não veio pelo passeio?
Com quem está a falar ao telemóvel?
Porque é que pediu uma bica curta, dormiu mal?
Que conclusões tira à entrada para esta sessão?
Gosta mais de fiambre ou de queijo?
Porque é que as suas calças têm virola?

Read Full Post »