Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Pensamentos soltos’ Category

Jane Fonda, em entrevista publicada na última Visão, respondendo à pergunta “O que gostaria o seu eu mais velho dee dizer ao mais novo?”, comentou que “Também isto passará. É mais importante estar interessado do que ser interessante“. Mostrou a sabedoria e a energia criativa dos  73 anos bem vividos de uma grande actriz e de uma cidadã empenhada,  feminista, liberal (no sentido norte-americano do termo, ou seja, posicionada à esquerda), activa opositora da agressão norte-americana ao Vietname e ao Iraque, animadora de práticas saudáveis de vida.

Numa frase assim, ela resumiu um programa de vida e uma escolha decisiva com que cada um de nós é confrontado na contingência e finitude da nossa condição de humanos: cuidando de ser interessantes voltados para o umbigo e o espelho, ou interessarmo-nos pela vida, pelos outros, pelo mundo e, nessa relação deixar a nossa pequena semente de futuro. Obrigado, Jane Fonda, pelo mote.

Anúncios

Read Full Post »

Não, não é um original nosso. Mas é certeiro. Encontram-no nos blogues Portugal Uncut ou O Blog ou a Vida, que merecem uma visita.

Read Full Post »

” Finalmente o funcionário publico com rendimentos médios/altos vai começar a sentir na pele o que nós já sentimos há muito tempo”

Começo por referir uma frase que foi escrita por um amigo meu e que na sua essência, nos dá conta do estado em que o país se encontra e como a eminência de um conflito social sério pode estar a chegar, na medida que ao invês de existir uma luta de classes, passou a existir( fruto de um discurso fácil) a luta do funcionário publico versus o privado. o que me parece de mau gosto e em nada ajudará este pais a andar para a frente.

Esta histeria contra os funcionários publicos ( são cerca de 750 mil num universo talvez de 5000000 de activos) é o discurso mais fácil e cria na minha opinião, a ideia errada que todos os males deste pais em termos de produtividade, advêm de existir esses 750  mil.

Por outro lado é fantástico que se adopte a postura do robin dos bosques, retirar aos que ganham mais para dar aos que ganham menos, sem ter em linha de conta a valorização, o empenho a capacidade de trabalho e o investimento profissional e pessoal, que muitos desses que ganham mais, fizeram ao longo da vida para terem melhores condições , em contraponto com muitos que ao longo da vida a unica coisa que fizeram foi agora agarrar as novas oportunidades, deste governo que quer valorizar mas cada vez pagar menos, assim não vamos lá.

Por este andar e com a administração do Estado a funcionar cada vez pior , na pele vão sentir todos os que de uma forma séria se empenham em tornar a sua vida melhor e que são penalizados pelo facto de possuirem habilitações e competencias acima da média.

Foi com base neste conflito social crescente, que varios regimes totalitários se impuseram , vejamos se cá, não será o que virá.

Quem sabe, se não será uma solução.

Read Full Post »